domingo, 12 de outubro de 2008

Comes & Bebes by Dona Coelha

Porque ontem foi sábado, acordei cedinho pra me organizar e receber Maria nossa diarista. Ela é uma baiana alegre que trabalha conosco nos dias de sábado, e trata de assuntos culinários e afins. Como meu filho caçula havia viajado para a fazenda de amigos no interior de Minas Gerais e tinha deixado um bilhete pra ela com uma pequena lista de receitas da sua dieta, imaginei que seria um dia dedicado à gastronomia saudável. Saí para a academia pra fazer uma caminhada enquanto ela foi ao supermercado Pão de Açúcar fazer as compras. Passei por lá no finalzinho pra pagar, comprar flores e outra$ “cositas más”...rs! Enquanto Maria se esmerava nas novas receitas fiz um passeio nas lojas da Rua Peixoto Gomide onde comprei o presente para uma amiga. Lá, encontrei uma pessoa que falava sobre o judaísmo e as tradições do seu povo e da sua cultura. Aprendi uma coisa muito bacana; em cada palavra eles usam um número correspondente, e o número 1818 é compreendido como RARIM que quer dizer VIDA. Achei isso muito legal!
Quando voltei pra casa decidi acompanhar a evolução de Maria com a “nova culinária”. Tudo que ela fez ficou tão bonito e gostoso que resolvi fotografar e começar esta “série” que já está há tanto tempo apenas no âmbito das idéias. Assim, hoje dou início ao COMES & BEBES by Dona Coelha!
.
Almôndegas ao Molho Vermelho

Ingredientes:

Carne vermelha (magra) moída, Creme de cebola em pó, Cebola, alho e salsa picados (a gosto),
Sal e pimenta

Preparo:
Amasse e molde em formato de almôndega, depois deixe ferver no molho de tomate temperado a gosto.

OBS: Não fritar e não colocar gordura no molho.

Um comentário:

Carlos disse...

"Zé Coelho, um ano de saudade"
1 comentário - Mostrar postagem original


Carlos disse...
Bom dia Dr. José Maria Ísola!
Bom dia Inês!

De há muito busco localizá-lo... concordo plenamente com o que escreveste sobre "Seu ZÉ COÊLHO". Ainda lembro aquele 01/04/1971 (embora a data nos remeta a tal pensamento, não é uma mentira), recém orfão de Pai, necessitando trabalhar, pois, a vida me delegara o compromisso de conduzir os destinos da Sra minha Mãe e mais três irmãos, quando adentrei pela primeira vez o escritório da ICSA, em Petrolina, na função de office-boy. Passados alguns meses, a forte percepção do Dr Ísola vislumbra na minha pessoa potenciais até então para Eu desconhecidos. Iça-me a condição de Aux Adm da Ass Econômica da referida Empresa, passando a trabalhar com o mesmo e o Dr. Paulo Henrique Moura. Quis o destino que em uma dessas sexta-feiras quaisquer, precisamente em Agosto de 1975, e naquele instante na companhia do Senador Nilo Coelho (Quanta Honradez em uma só pessoa), no escritório da ICSA em Recife,(Eu estava acompanhando, junto a SUDENE, a implanção da Fiação e Tecelagem de Picos(Pi)) recebo um FAX, enviado por Dr. Ísola, comunicando a minha aprovação em Concurso do Banco do Brasil... tomo posse no novo emprego... a vida transcorre... Aposento-me. Porém, jamais esqueci o imenso legado de conhecimentos que "caridosamente" Dr Ísola compartilhou comigo. Proporcionaram-me uma caminhada de vida sem muitos tropeços e surpresas desagradáveis. Sou-lhe muito grato... gratidão essa que se estende a toda a Família Coelho, que com geração de empregos, em uma região tão carente de tais, proporcionaram-me, e consequentemente a minha família, possibilidades de superar momentos difíceis com o mínimo de dignidade, através de um emprego dígno.
Gostaria de manter contato contigo... digo, anseio.

Carlos Barros
carrllao@gmail.com

P.S. Sra Inês, em sendo possível, seja esse canal... agradeço. Parabéns pelo BLOG.

18 de Setembro de 2008 10:28
12 de Outubro de 2008