sábado, 24 de maio de 2008

Roteiro de Mamãe - Dia 1 em Büdingen

Hoje tenho notícias de Mamãe. Ela conta que passou o dia em Büdingen, um vilarejo medieval a 35km de Frankfurt e rapidamente descreveu como um lugar lindo.
"Foi um passeio muito agradável, se Deus quiser e o tempo continuar assim, a viagem promete".
- Fico feliz por você, Dona Livia... rsrs!
(por curiosidade, e também pra manter o Blog bonitinho fui buscar na internet uma foto do lugar)

Guarah: a campanha de lançamento é da DM9DDB

A Ambev lança nesta semana um novo produto no mercado de 'bebidas saudáveis': o Guarah. Segundo a multinacional, o desenvolvimento do produto, gaseificado como a H2OH e com sabor de guaraná, levou mais de um ano e foi conduzido apenas por duas pessoas - as que conhecem a fórmula do Guaraná Antarctica. A campanha de lançamento do produto, tem assinatura da DM9DDB, e começa a ser veiculada em meados de junho. (M&M)

EcoD

A Fecomercio, o Consulado Geral dos Estados Unidos e o Senac SP promovem, na quinta-feira 29/mai, o Fórum Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável. O pesquisador norte-americano Don Beck, da Universidade de Princeton, será um dos participantes. (Folha)

8 Jeitos de Mudar o Mundo

De Genebra tenho notícia de que o Brasil foi escolhido como sede da próxima Conferência Internacional das Metas do Milênio, em novembro.

Lady com uma pitada de rock and roll

Camille Paglia é Ph.D em língua inglesa pela Universidade de Yale e considerada ícone da cultura pop. Ela é a convidada da próxima quarta-feira, dia 28 de maio, para falar no projeto Fronteiras Braskem do Pensamento, no Teatro Castro Alves. Camille continua continua amando Madonna, acreditando em pornografia e dizendo às mulheres para jamais se colocarem no papel de vítima. Fresh air de conhecimento e ousadia!

A ética como legado

O Senador Jeferson Perez andava decepcionado com os escândalos de corrupção, e não fazia segredo de que estava prestes a abandonar a política. Morreu ontem aos 76 anos, em sua casa, fulminado por um ataque cardíaco e vai ser enterrado hoje em Manaus.

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Circuito das Artes

O que se comenta é que no leilão de obras de arte de Dona Lily Marinho, grande parte das obras de arte foram para a Bahia - Portinari, Facchinetti, Bruno Giorgio e um óleo de Antônio Bandeira.

Daslú - coleções e acessórios nacionais

A novidade é que a JHSF, parceira da Daslú, está procurando espaço no Leblon para abrir a filial carioca. Deve ser bem parecida com a loja da Daslú que será inaugurada no novo Shopping Cidade Jardim, em São Paulo - coleções e acessórios nacionais.

Na França: greve geral

No centro do descontentamento, está o poder aquisitivo em queda ou estagnado. Sarkozy, na campanha, fez da promessa de recuperação da economia o pilar do seu discurso. Mas o balanço dos últimos 12 meses mostra uma economia morosa sob um cenário internacional adverso de alta do petróleo. As reformas propostas pelo presidente, potencialmente impopulares, tornam-se ainda mais indigestas com uma economia lenta. A personalidade de Sarkozy também afeta a opinião publica. Os franceses parecem ter enjoado da superexposição de sua vida pessoal, das amizades com milionários e da aparição freqüente em revistas de celebridades. (Folha)

Política & Poder

O pré-candidato do PPS à prefeitura de Salvador, Miguel Kertzman, apontado como um dos prováveis candidatos a vice na chapa de Imbassahy, afirmou ontem que as conversas com o tucano continuam e que não foram abaladas com o namoro PSDB-PRB.

BOSSA NOVA - a música brasileira moderna

Tom Jobim, é o autor do texto da contracapa do disco "Chega de saudade" (1959), e já anunciava: "João Gilberto em pouquíssimo tempo influenciou toda uma geração de arranjadores, guitarristas, músicos e cantores".
Ele não estava exagerando. Lá se iam os vozeirões, os arranjos grandiosos e o clima dramático que eram tão tradicionais na música brasileira. De repente, aquele violão cheio de balanço, aquela voz pequenina e aquelas músicas delicadas se tornavam norma vigente e nascia a música brasileira moderna, como a conhecemos hoje.
Veja a lista dos 10 discos fundamentais da bossa nova:
João Gilberto - "Chega de saudade" (1959)
Tamba Trio - "Tamba Trio" (1962)
Antonio Carlos Jobim - "The composer of 'Desafinado' plays" (1963)
Sylvia Telles - "Bossa, Balanço, Balada" (1963)
Carlos Lyra - "Depois do Carnaval" (1963)
Stan Getz & João Gilberto - "Getz/Gilberto" (1964)
Nara Leão - "Nara" (1964)
Wanda Sá - "Vagamente" (1964)
Roberto Menescal - "A nova bossa nova de Roberto Menescal & Seu Conjunto" (1964)
Marcos Valle - "O compositor e o Cantor" (1965)
(UOL)

Michelle Obama

"Eu costumo falar francamente e sem rodeios. Eu implico um pouco com o meu marido, mas ele é perfeitamente capaz de lidar com uma mulher forte; justamente, esta é uma das razões pelas quais ele é capaz de ser presidente".

EcoD: Brechó Solidário & Consumo Consciente

A Coordenação de Extensão Comunitária (CEC) instalou nos prédios da UNIFACS, UFBA, UNEB e em outros espaços postos de coleta onde a comunidade poderá trocar seus produtos usados e em bom estado de conservação por grãos, a moeda social que será utilizada no Brechó Solidário para compra de produtos. Os postos de coleta funcionarão até o dia 30 de maio. Mas se você perder o prazo, será possível trocar objetos usados por grãos durante o próprio brechó, ou receber os grãos como troco na aquisição dos produtos expostos pelos empreendimentos de Economia Solidária (cooperativas). Iniciativa da CEC em parceria com a UFBA, UNEB, UCSAL e a SESOL (Secretaria de Economia Solidária), o projeto visa estimular a comunidade a refletir sobre as relações de consumo. Além do Bazar e de uma Feira, no dia do evento, haverá atrações culturais, caminhadas ecológicas, oficinas de reciclagem e customização e uma oficina de conserto de eletrodomésticos. O Brechó Solidário será realizado no dia 8 de junho, das 10h às 16h, no Parque da Cidade.
Confira os postos de coleta UNIFACS - Em todos os Prédios de Aula, nas coordenações de curso, no DCE (Campus Iguatemi – PA8) e na Coordenação de Extensão Comunitária (Campus Amaralina – PA 3).UFBA – Pró-reitoria de Extensão, Mestrado de Educação, ITCP/UNEB, INCUBE/UNEB, Núcleo de Gestão Ambiental, CEFET – Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP) SESOL – Sala de formação, 3ª andar, sala 12.

Defasagem do jovem na escola é maior no Nordeste

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado ontem, em São Paulo, chama a atenção para a defasagem Escolar entre a juventude no Brasil. Cerca de 34% dos jovens entre 15 e 17 anos ainda estão no ensino fundamental, enquanto apenas 12% daqueles de 18 e 24 anos freqüentam o ensino superior. "Em suma, com o aumento da idade diminui a freqüência de jovens à Educação Escolar", aponta o estudo. Por outro lado, a proporção de jovens fora da Escola é crescente conforme a faixa etária: 17% entre os 15 e 17 anos, 66% entre 18 e 24 anos e 83% entre 25 e 29 anos, sendo que muitos deles não chegaram a completar o ensino fundamental. Outro ponto destacado pelo estudo é que o grau de analfabetismo no Brasil, a taxa de pessoas com 15 anos ou mais que não sabem ler nem escrever um bilhete simples, ainda se mantém acima de 10% em 2006.
No Nordeste, o problema é maior, já que a região ainda registra taxa de 5,3% de analfabetismo para os jovens entre 15 e 24 anos e de 11,6% para a faixa etária de 25 a 29 anos. O Ipea observou uma redução acentuada do analfabetismo entre os jovens entre 1996 e 2006, mas ressaltou que a melhora do indicador não foi acompanhada por uma diminuição das disparidades regionais. (De Olho na Educação)

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Contando história da Família: APAMI

No último dia 19 de maio fui à Petrolina para a celebração de 1 ano de morte de meu queridíssimo pai José de Souza Coelho.
Estava eu conversando na sala da nossa casa, quando Mamãe me chamou ao telefone: “Ines, seu tio Augusto telefonou lhe convidando para ir dar uma volta de carro com ele na cidade. Vai passar pra lhe pegar às 15 horas. Você pode ir?” E eu respondi sem nem pensar: “claro que sim, estarei pronta!”
E foi assim, que em menos de 1 hora, em companhia de meu tio, irmão caçula de meu pai, fiz “uma viagem” em tantas lembranças de minha infância e adolescência.
Na época de Natal, quando íamos a Petrolina celebrar com a família, tio Augusto, que é médico de formação e humanista de coração, sempre criava uma oportunidade para que o seu trabalho social estivesse no roteiro de nossas atividades sob a forma de visita à nova sede da APAMI, à creche, à CASA DA CRIANÇA e também nos levava a participar da missa campal que ele organizava com a presença de todas as famílias dos colaboradores que trabalhavam no Grupo COELHO.
Naquela época, os negócios da família eram muito grandes e tinham uma relevância ainda maior, porque era revestido de grande significado para o desenvolvimento regional do nordeste e do semi-árido. Bom, mas isso é outra história...
Hoje, o assunto é a visita à APAMI - Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância, entidade filantrópica, sem fins lucrativos, fundada em 15 de agosto de 1948, sob inspiração de tio Nilo que na época era Deputado Estadual, para apoiar a política de saúde do município de Petrolina. Sua finalidade: prestar assistência à maternidade e à infância; assistência médico-odontológica a pessoas carentes, principalmente crianças; e assistência médico-hospitalar e utilização de métodos de diagnóstico a portadores de doenças crônico-degenerativas, como o câncer.
Atualmente, a instituição destina 81% dos seus recursos ao atendimento de pessoas em situação de precariedade sócio-econômica tendo na clientela do SUS o seu maior compromisso.
Eu fiquei impressionada com os números da APAMI, imaginem só, uma organização social localizada no extremo oeste de Pernambuco, à margem esquerda do rio São Francisco, que proporciona uma média mensal de 12.000 procedimentos, atendendo pessoas de 50 municípios de outros estados vizinhos como Bahia e Piauí abrangendo um universo estimado em 2 milhões de habitantes... (?!!)
(vou dar um "stop" pois preciso ajudar Mamãe a fechar a mala. Em poucas horas ela embarca para a Europa. Fica uns dias com minha afilhada e irmã Lidia e Cezar Amaral em Frankfurt, e depois com minha comadre e irmã Livia e Renan Paes Barreto, em Lisboa)
VOLTEI
O maior volume de recurso de doações chega por intermédio da central de telemarketing que se consolidou como importante ferramenta e fonte financiadora para manutenção dos serviços e equipamentos.
A APAMI tem no seu corpo de voluntários o capital mais valorizado. Atuante em todas as unidades, notadamente na Casa da Criança, onde são responsáveis pelas atividades da educação não formal como as aulas de capoeira, dança, balet, música, xadrez e atendimento odontológico, nutricionista, eletricista, arquitetos, recreadores, técnico em computação e segurança.
Parabéns a todos os colaboradores da APAMI, com certeza, vocês orgulham a sua comunidade!
Fiquei realmente impressionada, é um trabalho sério e maravilhoso. A APAMI recebeu entre outros, o Prêmio Bem Eficiente que é referência no setor filantrópico!
Se você quizer saber mais e como colaborar, acesse o site: www.apami.org.br

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Beleza em Cannes

Angelina Jolie foi a atriz que mais chamou atenção pela beleza no "red carpet" em Cannes. Na foto ela parece estar com um tablete de chocolate Toblerone!

Fumo & Multa

O governador de São Paulo, José Serra, sancionou ontem uma lei, aprovada pela Assembléia Legislativa, que reforça a lei federal de 1996 e bane o cigarro de quatro lugares, a maioria onde o fumo já é restrito: repartições públicas, bancos, hospitais e escolas. A novidade da lei paulista é a previsão de multa tanto para o fumante quanto para os lugares que permitirem a infração: 37,59 Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), ou cerca de R$ 560 nos valores de hoje. EU A-do-rei!!!
* ouvi falar que na França, o governo está trabalhando nessa linha.
Dados recentes revelam que foi feito um comparativo entre os valores arrecadados pelos impostos auferidos com o setor e os valores gastos para tratar as doenças provocadas pelo fumo. O resultado não foi nada bom. Deve sair uma política pública duríssima.

Conexão Poder

Li na coluna de Samuel Celestino, que Antônio Imbassahy e Raimundo Varela, estão quase prontos para bater o martelo na composição de uma chapa à Prefeitura de Salvador tendo Imbassahy como cabeça e, Varela como vice. Os dois, já estão em São Paulo e devem ter várias reuniões, entre elas uma com o governador José Serra, prevista para logo mais, na Rede Record. O governador Jaques Wagner já tomou conhecimento.

Gestão de marca

Melhores casos de sucessos em construção e sustentação de marcas no Brasil foi o tema do 3ª edição do Encontro de Gestores de Grandes Marcas, realizado pela Brand Finance, que aconteceu semana passada, no hotel Transamérica, em São Paulo.
Fernando Martins, vice-presidente executivo de estratégia da marca e comunicação corporativa do Banco Real, e Ana Luiza Almeida, diretora do Reputation Institute Brazil, enfatizaram a importância crescente dos ativos intangíveis no cenário atual e a conseqüente valorização de mercado das empresas.
"As marcas estão se transformando em top of mind para os investidores. Empresas com marcas fortes tem melhor desempenho no mercado de ações", afirmou, Martins. O executivo contou também sua visão para o futuro, "a base para a inovação é a informação e isso não se traduz em tecnologia. O importante é inovar em conjunto, quem conseguir fazer isso bem feito vai agregar valor à marca", aposta.
Ana Luiza frisou que empresas com reputações fortes incrementam o valor de suas ações e são menos afetadas por momentos de crise econômica. Ela enumerou ainda as diferenças entre marca e reputação. "A marca envolve as promessas de longo prazo que a empresa faz para seus stakeholders, enquanto a reputação consiste nas percepções e expectativas que os stakeholders têm da empresa. É importante lembrar que não há como gerenciar percepções e expectativas sem entender exatamente quais são". (M&M)

Hábitos de Consumo dos Brasileiros

Em sua 9ª edição, o estudo do Ibope Mídia, que também identifica os planos dos brasileiros para os próximos anos, revelou que para o consumidor o que motiva a compra são as experiências anteriores.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Dica, Informação & Estilo: Mostra de Bijoux no Baby Beef

O CONVITE é de Maria Lúcia Odebrecht. Amanhã, 21 de maio, ela recebe as amigas para um encontro no Baby Beef e serve Prosecco, em horário democrático de 12h às 22h. Apresenta a 4a. Edição da GIO BERNARDES Acessórios, de Fúlvia e Giovana Bernardes. Mãe e filha começaram a produzir peças de bijouteria e acessórios femininos, em Uberaba, que fazem o maior sucesso nas melhores lojas do mundo.

Mundo & Poder: Edward Kennedy e a filha Kara

Os médicos do Massachusetts General Hospital descobriram um tumor no Senador Edward Kennedy, de 76 anos de idade. O senador é único filho sobrevivente da mais importante família política americana. A apreensão durou todo o fim de semana e hoje foi anunciado o diagnóstico. O Senador Edward M. Kennedy tem um câncer no cérebro e este pode ser o triste capítulo final de uma vida marcada por emocionantes vitórias e também algumas tragédias.
Médicos do Kennedy's Massachusetts General Hospital disseram que ele tem um glioma maligno, no lobo parietal esquerdo, uma região do cérebro que ajuda a governar sensação de movimento e de linguagem. Os especialistas dizem que o "leão liberal", como é conhecido o Senador americano, tem menos de um ano de vida. (NPR)

Livro de Todos é criação da DM9DDB para 20ª Bienal

A divulgação da 20a edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo começa com uma ação inovadora para atrair o interesse do público jovem em relação às obras literárias. Idealizada pela DM9DDB, a campanha publicitária nasce com criação do Livro de Todos, publicação que será escrita através da internet e com a participação dos visitantes do site - clique aqui. O livro será lançado durante o evento, que ocorre entre os dias 14 e 24 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na capital paulista. A ideia da Rosely Boschini, presidente da CBL - Câmara Brasileira do Livro, que realiza a Bienal, é "atrair a participação do público para expandir o hábito da leitura, que atualmente está muito restrito". (M&M)

Queremos nossa cidade livre da DENGUE

Os representantes Estudantis da UNIFACS, participam de grande mobilização contra a Dengue no inicio do mês de junho. Por esse motivo, a Coordenação Estudantil e o DCE UNIFACS realizam campanha contra a Dengue e convida você a participar. Veja como pode colaborar.
Informações: 3273-8614 com Genilson Coutinho, E-mail coordestudantil@unifacs.br

Na Bahia Secretário reconhece descumprimento de metas

Em dezembro de 1996, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) foi promulgada e estabeleceu, a partir do ano seguinte, o prazo de dez anos para que todos os professores do ensino fundamental estivessem licenciados em nível superior. A chamada “década da Educação” passou, e o que se observa é que quase nada mudou. Para o secretário estadual de Educação, Adeum Sauer, membro do Conselho Nacional de Educação (CNE), foi uma década perdida. “Há uma sensação de que se perdeu uma grande oportunidade de avançar na Educação”, avalia.
Para ele, faltou mobilização da sociedade e do segmento educacional para fazer cumprir as metas estabelecidas na LDB. “No Brasil, sempre se tenta regular a realidade por meio de planos, mas nada acontece de presente. O sistema educacional não foi suficientemente coeso para defender seus interesses”, acusa. Em função dos índices pífios, Sauer revela que o Conselho Nacional de Educação estuda uma revisão da LDB. O Plano de Desenvolvimento da Educação (PNE), desenvolvido em 2003, já reformulou as metas de licenciatura para o ensino fundamental. Estados e municípios terão até 2011 para diplomar 70% dos seus professores. (Correio da Bahia)

São Paulo se une ao movimento Todos Pela Educação

O governo de São Paulo assinou ontem, dia 19 de maio, segunda-feira, o Termo de Adesão ao movimento da sociedade civil Todos Pela Educação. O ato simboliza o alinhamento entre o governo e os demais setores da sociedade pela melhoria da Educação no estado. “Melhorar a Educação é um dever de todos os cidadãos. O governo de São Paulo deu um passo importante ao alinhar suas ações ao Plano de Desenvolvimento da Educação, do Ministério da Educação. Agora é a hora de envolver também à sociedade civil e construir com ela uma agenda local em que a Educação seja trabalhada como prioridade de todos os paulistas, evitando a descontinuidade das boas políticas públicas”, explica Mozart Neves Ramos, presidente-executivo do movimento. Com a adesão, governo de São Paulo e Todos Pela Educação pretendem trabalhar com foco na co-responsabilidade de todos na Educação. A parceria entre o governo e o movimento será marcada por ações conjuntas, tendo como focos principais o incentivo ao envolvimento dos pais no acompanhamento da Educação dos filhos, por meio de ações de comunicação; e a motivação da iniciativa privada no processo de apoio às escolas. Além disso, o Todos Pela Educação irá atuar no acompanhamento da Educação no estado, por meio do portal De Olho na Educação, que apresenta os principais resultados e indicadores de cada estado, município e escola brasileiros. São Paulo é o quinto estado a aderir formalmente ao movimento Todos Pela Educação. Os outros quatro estados que já assinaram o Termo de Adesão são: Alagoas, Maranhão, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. (De Olho na Educação)

Festa de Oxóssi

Devotos de todo o Brasil já estão antenados com os preparativos da famosa Festa de Oxóssi, dia 22, no Terreiro do Gantois, um dos mais famosos da Bahia. Caetano Veloso, Maria Zilda Betlhem e Katia Badaró são considerados filhos do orixá guerreiro, segundo a tradição das religiões afros, e estão entre os habituês da festa baiana.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Poeminha

Mamãe (Livia Cléa Viana Coelho), eu e Papai (José de Souza Coelho)
Pai,
Eu não sei fazer poema, nem tampouco uma canção.
Mas posso lhe dedicar uma pequena oração:
Mesmo que eu vire anjo ou até mesmo que vire vento,
Quero lhe dedicar meu amor e gratidão.
Maria Ines

Zé Coelho, um ano de saudade

ZÉ COELHO, UM ANO DE SAUDADE... UMA ENORME LACUNA
Thomas Carlyle – historiador e ensaísta escocês – é o autor da frase: “O grande homem demonstra a sua grandeza com a maneira pela qual trata os pequenos”.
Com esta frase presto uma homenagem ao amigo Zé Coelho, com quem tive a satisfação de conviver por praticamente quatro décadas. Esse convívio não aconteceu somente no âmbito profissional, dado que tive a honra e o privilégio de participar da intimidade de sua família na qualidade de conselheiro e confidente.
Muitas autoridades e amigos já escreveram sobre Zé Coelho após o seu passamento – parlamentares estaduais, deputados federais, senadores e ex-governadores do Estado de Pernambuco fizeram pronunciamentos homenageando o ilustre sertanejo – restando, pois, poucos aspectos para serem enfocados. Esta crônica é uma abordagem de um ex-colaborador e amigo.
Conheci Zé Coelho em meados de 1969, quando fui residir em Petrolina contratado pelo Grupo Coelho para substituir um economista espanhol.
As múltiplas atividades de Zé Coelho dariam para escrever um livro; portanto, talvez não consiga sintetizar o “modus vivendi” do empresário, político, líder classista, esportista e amigo Zé Coelho nesta crônica. É importante destacar que sempre houve uma simbiose entre as diversas atividades de Zé Coelho.
Zé Coelho foi um sertanejo de personalidade marcante, um líder na acepção da palavra, um empresário e empreendedor, transparente e cativante, sisudo em algumas ocasiões e jocoso em outras, um estrategista na área comercial – comprando bem e vendendo melhor ainda – em síntese, um grande homem e um político de atuação permanente, mesmo nos momentos em que esteve na planície, consoante o jargão parlamentar.
Sertanejo de estirpe – descendente do capitão Valério Coelho – nascido no semi-árido nordestino, caracterizado na sua maior parte por um terreno esturricado, conviveu desde a mais tenra idade com a ressequida flora da caatinga, com o balido e o tocar dos chocalhos de caprinos e de ovinos e com o aboio dos vaqueiros.
Conhecedor profundo das dificuldades enfrentadas pelos sertanejos Zé Coelho sempre propugnou para mudar esse cenário e minorar o sofrimento de sua gente.
Outra peculiaridade de Zé Coelho era o respeito aos humildes – que exercitava no cotidiano à frente dos negócios da Exportadora Coelho, do Curtume Moderno, da Somassa e mais recentemente da Bari – atendendo de maneira afável aqueles fornecedores, clientes e líderes políticos procedentes do interior e de municípios e de estados circunvizinhos que tinham em Petrolina o ponto de apoio para comercialização de suas pequenas produções de artigos oriundos da flora e da fauna caatinguícola.
Gregário por índole, Zé Coelho sempre buscou a confraternização com seus semelhantes e o maior exemplo dessa faceta é que sua residência vivia repleta de amigos para um “dedo-de-prosa”. Raro era o dia que não tinha um convidado à mesa para o café matinal, almoço ou jantar.
Além disso, Zé Coelho sempre recebeu bem a todos que o procuravam – na qualidade de amigo, de correligionário, de cliente e de fornecedor – durante toda sua permanência entre nós, desde a dupla passagem pela Prefeitura de Petrolina até o coroamento de sua trajetória política, como Senador da República.
Festeiro por excelência, o Carnaval (com sua tradicional charanga), o São João e Cosme e Damião, dentre outras datas festivas, eram sempre comemoradas com familiares, amigos e colaboradores.
Após o falecimento de Dona Josepha a residência de Zé Coelho passou a ser o ponto de recepção de autoridades civis, militares e eclesiásticas que visitavam Petrolina, ocasiões em que eram servidos lautos almoços, típicos da culinária sertaneja.
Empresário e empreendedor pró-ativo quando o termo globalização ainda era desconhecido ou quiçá pouco utilizado, nosso homenageado já a colocava em prática, pois foi pioneiro na exportação de melões produzidos no Submédio São Francisco para a Alemanha e de mel de abelhas, largamente apreciado na Europa Ocidental pela sua palatabilidade.
Como se verifica, o nosso homenageado viveu intensamente e enfrentou inúmeras batalhas em prol de sua Petrolina, do Vale do São Francisco, de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil, saindo vencedor na maioria delas. Na qualidade de economista, consultor de empresas, assessor parlamentar e amigo sinto orgulho de ter colaborado com pessoa tão batalhadora em muito de seus desafios.
Hoje, ao completar um ano de sua partida resta-nos, segundo o poeta e cronista Ernani Bezerra de Souza, “uma cadeira vazia, sem vibração, sem vida, silenciosa, testemunha de uma época, pois quem lhe transmitia calor e dinamismo foi embora, conviver em outro plano”.
Ficamos órfãos de respeito, de consideração e de liderança amiga, legando para nós – seus amigos e familiares – uma imensa saudade e uma enorme lacuna.
José Maria Isola
Economista, natural de Salto (SP), reside há 40 anos em Pernambuco foi diretor das Indústrias Coelho S/A – ICSA e atualmente é consultor de empresas.

domingo, 18 de maio de 2008

Ró e Bê, essa é pra vocês!

video

Nos tempos do Coronel

Saudade de Zelia Gattai Amado

Conheci Zélia Gattai pela literatura de Jorge Amado, e depois pela sua própria quando ela lançou “Anarquistas Graças a Deus". Mas, a minha admiração e o meu carinho por ela e pela família vieram com a amizade de seu filho João Jorge e Dora - sua mulher, e depois Paloma. Hoje a Bahia e o Brasil ficam mais pobres de literatura e de gente. Quem a conheceu sabe, como Zélia era meiga e sedutora; inteligente e alegre; era dedicada ao seu amor, à família, à literatura, à fotografia, e à luta política. Era muito gostoso chegar na casa dos Amado e sentir o carinho que eles partilhavam, e nós - Rogério, Rogério Neto, Bernardo e eu desfrutamos disso.
Lembro-me bem de um dos aniversários de Paloma em que Zélia fez uma homenagem à filha: declamou poesia, cantou, sorriu e contou histórias: da época da sua militância política, do exílio - especialmente quando o Partido Comunista foi declarado ilegal, histórias de Paris onde viveram muitos anos, do nascimento de Paloma na Tchecoslováquia: o hospital, as visitas e os amigos. Viviam de forma simples e eram muito unidos; este era um dos segredos.
Nesta cinzenta manhã de chuva a Bahia e os amigos se despedem de Zélia.
Ficamos com o vazio, e ela finalmente vai encontrar Jorge - seu grande amor!